Fim da caçada; Após troca de tiros com a Polícia, Lázaro Barbosa é morto

Após 20 dias de perseguição, Lázaro Barbosa de Sousa, de 32 anos, foi baleado e morto, nesta segunda-feira (28), em Goiás, durante um confronto com integrantes da força-tarefa responsável pelas buscas por ele. Inicialmente, o governador Ronaldo Caiado anunciou a prisão do fugitivo, mas, logo depois, agentes de segurança informaram o falecimento do homem.

Em um vídeo feito no momento da captura do fugitivo é possível ver ele sendo carregado para uma ambulância, antes de ser encaminhado para uma unidade de saúde, onde chegou com vida. Outra gravação mostra o momento em que ele chega ao hospital.

Conforme o portal UOL, Lázaro foi atingido por mais de dez disparos da cintura para cima, incluindo a cabeça, com base em fotos cuja autenticidade foi confirmada por fontes da Polícia.

“Nenhum policial foi ferido. Na hora da abordagem, ele [Lázaro] descarregou a pistola em cima dos policiais e não tivemos outra alternativa senão revidar”, detalhou o secretário estadual de Segurança, Rodney Rocha Miranda.

Condenado por assassinatos e estupros, o fugitivo da Justiça era procurado por uma série de crimes na Bahia e em Goiás. Ele também é acusado da morte de quatro pessoas de uma família em Ceilândia, no Distrito Federal, e de um caseiro de uma fazenda no distrito de Girassol, em Goiás.

“A informação que recebi imediatante, tão logo após confronto, fui informado por Major Edson, responsável pela Casa Militar do Governo, que junto da sua equipe, eles tiverem um confronto com Lázaro, troca de tiros”, disse o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, em entrevista a Globo News.

O homem foi encontrado na região do bairro de Itamaracá, em Águas Lindas de Goiás, onde foi avistado por moradores na noite de domingo (27).

Segundo as testemunhas, que preferiram não ser identificadas, em entrevista ao G1, o homem foi visto por volta das 21 horas. Elas acionaram os agentes de segurança, mas Lázaro conseguiu fugir pela mata. Um cerco foi montado durante a madrugada desta segunda-feira.

ex-sogra do fugitivo mora na mesma região e, segundo os vizinhos, e ex-companheira dele foi vista entrando na mata com os policiais da força-tarefa. O secretário Rodney disse que Lázaro fora encontrar com elas. As duas estão sendo interrogadas pelos investigadores.

Essa não seria a primeira vez que o homem apareceria pela região, segundo os relatos, ele também esteve na mesma casa no sábado (26), quando denunciaram a situação à força-tarefa. Porém, os moradores alegam que não viram policiais no bairro.

“Com essa etapa, os chacareiros, a população daqui vai se estabelecer sua normalidade, mas tem mais gente para buscar. Agora sai a força intensiva e fica o trabalho investigativo até a gente ir no último envolvido nesses crimes”, disse Rodney.

Prisão

O gestor chegou a divulgado um vídeo nas redes sociais anunciando a prisão do fugitivo. Na mensagem, o político disse: “Acabo de receber neste momento uma informação de todas as equipes que estão na região de Cocalzinho que o Lázaro foi preso”.

Na postagem, o governador agradeceu o empenho dos 270 policiais que atuaram para encontrar e capturar o homem. “Vocês são motivo de muito orgulho para a nossa gente! Goiás não é Disneylândia de bandido“, escreveu Caiado.

20 dias de perseguição

As buscas por Lázaro Barbosa começaram em 9 de junho, após a chacina em Ceilândia, Distrito Federal. Durante a fuga ele roubou um carro e seguiu em direção ao município de Cocalzinho de Goiás, e, desde então, foi perseguido pela força-tarefa policial pelas matas da região.

Helicópteros, drones, cães farejadores, rádios comunicadores e até um caminhão com videomonitoramento auxiliaram na operação de captura. Ao todo, 270 agente de segurança atuaram na força-tarefa.

Inicialmente, os policiais acreditavam que o fugitivo ficava sempre escondido na mata, mas, ao prenderem dois homens suspeitos de facilitar a fuga dele, mudaram a abordagem. A dupla foi descoberta após os agentes encontrarem um esconderijo onde Lázaro poderia ter se abrigado, em Girassol, distrito de Cocalzinho de Goiás.

Na ofensiva, foram apreendidos com os dois suspeitos presos – que não tiveram a identidade revelada – 50 munições e duas armas de fogo. Uma delas havia sido roubada.

Na ocasião, o secretário da Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, disse acreditar que havia uma “rede criminosa” que apoia o “serial killer do Distrito Federal.

Ações criminosas de Lázaro

Natural de Barra do Mendes (BA), Lázaro era suspeito de matar, em um quádruplo latrocínio, quatro pessoas de uma família em Ceilândia, no Distrito Federal. Ele também é suspeito de matar um caseiro de uma fazenda no distrito de Girassol, em Goiás.

Além disso, outra tentativa de latrocínio é atribuída ao criminoso: em 2020, ele teria invadido uma chácara no estado goiano para roubar e atingir um idoso portando um machado.

Devido à sua longa ficha criminal, Lázaro chegou a ser preso três vezes. A primeira captura ocorreu ainda na Bahia, em razão de um duplo homicídio, chegando a escapar dez dias depois. Ele respondia, também, por crimes de estupro, roubo à mão armada e porte ilegal de arma de fogo — acusação que o levou à cadeia no DF em 2013. Três anos depois, contudo, fugiu da cadeia após progredir para o regime semiaberto.

Em 2018, Lázaro chegou a ser preso pela Polícia de Goiás, mas escapou mais uma vez, sendo procurado desde então. O secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, afirmou, antes da captura, que as equipes estavam lidando com um “psicopata”. “Uma pessoa que, se puder, vai fazer refém; se puder, vai matar”, ressaltou na ocasião.

SOBRE A: CULTURA FM

Fundada em junho de 2009 pela a Associação Comunitária de Comunicação e Cultura de Aracatiaçu. A Cultura FM é um sistema de radiodifusão comunitária, operando na freqüência 105,9 MHz, para Aracatiaçu e toda região leste do município de Sobral.

0 Comentários :

Postar um comentário